martes, 13 de noviembre de 2007

Vendo os automóveis a passar na direcção do Ocidente

As ruas das pequenas cidades do centro de Cuba,
habitualmente buliçosas e doces,
ficam vazias nos meses de inverno.
Eu vivi essa pesada quietude.
Os estudantes tinham partido à descoberta do mundo
e uma paz, uma estranha e larga ausência,
atravessa as paredes e entra nos edifícios.
Os clubes, as casas de cultura, os campos desportivos
assemelham-se a uma cena, cuidadosamente preparada,
que espera o regresso dos actores para a continuação das filmagens.
Nas pequenas cidades do centro de Cuba
tudo é espera e ausência nos meses de inverno.
Eu vivi essa pesada quietude.
Noites de fevereiro na esquina deserta de Libertad e Paseo
vendo os automóveis a passar na direcção do Ocidente.
Como quem vê uma rapariga de pele muito limpa e cabelos negros
passar, abrindo o desejo, na direcção de outro homem.


Edel Morales


Tradução: José Carlos Barros
http://casa-de-cacela.blogspot.com

2 comentarios:

Leo Lobos dijo...

saludos estimado Edel desde Santiago de Chile. Interesante tu trabajo creativo te dejo mis letras.

Leo Lobos

Edel Morales dijo...

Gracias, Leo, un abrazo desde La Habana, Edel